You are here

Novidades da AFP

A AFP permanece ao seu lado em todo o mundo

Nas circunstâncias extraordinárias face à pandemia de Covid-19, a AFP está mais do que nunca ao seu lado para mantê-lo informado em qualquer parte do mundo, graças à nossa rede internacional. 

Com o intuito de manter a produção e o fornecimento de nossos serviços, e ao mesmo tempo garantir a segurança de nossas equipes, a agência adaptou rapidamente os seus métodos de funcionamento, desde o início da epidemia na Ásia. Desde então, a robustez e o alcance da nossa rede nos permitiram acompanhar o desenvolvimento da epidemia em tempo real: inicialmente desde Wuhan, onde nossa equipe multimídia esteve com exclusividade por mais de 10 dias; em seguida com  transmissões ao vivo de  diversas cidades como Seul, Teerã, Milão e Roma, além da cobertura exaustiva das notícias vindas da França, Espanha, Estados Unidos, Brasil e de todo o resto do mundo. Nos organizamos e criamos meios para continuar em atividade e não deixar de abastecer nossos clientes com as últimas informações. Nossa rede de jornalistas, presentes em 151 países, continua trabalhando, embora uma grande parte da equipe esteja atuando desde suas casas. Colocamos ao seu serviço a experiência dos nossos jornalistas especializados em saúde em Paris e Washington, utilizando todos os recursos de dados e gráficos para apoiar artigos explicativos e dar a contextualização necessária. Sob rigorosas normas de segurança, nossos repórteres, principalmente em vídeo e foto, trabalham para levar as vozes e rostos dos personagens-chave desta crise sem precedentes, em todos os continentes. 

Um dos grandes obstáculos na cobertura desta emergência mundial é a desinformação massiva através das redes sociais. A AFP está mais do que nunca no centro da sua missão de monitorar, decifrar e esclarecer os fatos. Através da nossa rede global de checadores e como parte da nossa ambição de educar leitores e a imprensa, fornecemos o acesso gratuito ao nosso blog Checamos, que já verificou mais de 200 relatos falsos sobre o vírus. 

 

Contato AFP

Você quer fazer um comentário? Escreva-nos...